Sala de Imprensa

»

14

set/2015
3 exemplos de arquitetura verde nas grandes metrópoles
Prédio localizado em São Paulo figura entre os exemplos

É cada vez mais comum que arquitetos se preocupem com o impacto ambiental que a construção de seus projetos pode causar. Aqueles idealizados dentro do conceito da arquitetura verde podem inicialmente custar um pouco mais, mas com uma análise a longo prazo, são nítidos os ganhos monetários – como a redução no consumo de água e energia – e socioambientais.

Existe hoje uma série de certificações para prédios idealizados nesses moldes que, além de valorizar as suas próprias estruturas, colaboram beneficamente com todo o ambiente em que estarão inseridos.

Com base nesse novo paradigma, veja três projetos de grandes metrópoles que dão total importância ao conceito amigo do meio ambiente.

1° Hotel Royal Park - Singapura
2° Hearst Tower - Nova York
3° Rochaverá Corporate Towers - São Paulo

Veja as fotos e as características de cada projeto no site do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB).

Leia também

»

Saiba das últimas notícias

Última escultura desenvolvida por Tomie Ohtake será instalada na Avenida Paulista
Obra com mais de oito metros de altura será instalada em dezembro entre as Alamedas Pamplona e Campinas
Universidade Federal do Rio de Janeiro inaugura o maior estacionamento solar do País
Com 651 m² e 414 placas fotovoltaicas, projeto tem capacidade para gerar energia para até 70 residências
Falta de conhecimento técnico e variedade de equipamentos de pequeno porte no mercado são entraves para o aluguel desses itens
Locação de equipamentos de pequeno porte tem se tornado comum entre as construtoras brasileiras
Universidade norte-americana desenvolve concreto que evita formação de poça de água
Material que não acumula líquido tem durabilidade de 120 anos e poderia ser usado na pavimentação de vias e estacionamentos
Empresa espanhola desenvolve turbinas eólicas sustentáveis e sem hélices
Protótipos utilizam efeito aerodinâmico para produzir energia elétrica com até 40% de economia